GT aborda valoração não econômica de serviços culturais

No 2º encontro do grupo de trabalho da TeSE, equipe e empresas se debruçam sobre uma nova proposta para valoração não econômica de serviços ecossistêmicos culturais, um dos objetivos da TeSE neste ano 11/06/2015
COMPARTILHE

Por Thaís Guimarães (GVces)

Em 2015, a iniciativa empresarial Tendências em Serviços Ecossistêmicos (TeSE), do Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP (GVces) está trabalhando na valoração não econômica de serviços ecossistêmicos culturais (SEC). Na sua primeira oficina, foram apresentados e discutidos os conceitos, as características e a importância de serviços ecossistêmicos culturais (SEC) para os negócios.

Após validar a importância do tema no contexto empresarial, o 2º GT teve como objetivo propor e discutir a primeira versão de um método para acessar a importância (valor) dos SEC junto aos stakeholders e entender como este se aplica à realidade das empresas.

Primeiramente, foi apresentada uma revisão da literatura existente sobre o tema de valoração de SEC. A partir dessa revisão, concluiu-se que é importante “a combinação de métodos qualitativos que possibilitem a compreensão da percepção dos stakeholders com métodos que permitam a análise quantitativa para as respostas subjetivas”, explica Natalia Lutti, gestora de projetos da TeSE.

Com base nessa reflexão, foi proposto o método de mapas participativos para levantamento de dados dos stakeholders. Os mapas participativos são “uma forma gráfica de capturar e ilustrar, visualmente, importantes elementos culturais, comparando as percepções e valores que diferentes grupos dão para um mesmo aspecto”, explica Lívia Pagotto, gestora da iniciativa GVces ID Local – Desenvolvimento Local & Grandes Empreendimentos.

 


Foi feita uma simulação da aplicação do método com os participantes do GT para embasar a avaliação sobre a viabilidade de aplicação do método de mapas participativos pelas empresas.

O ciclo 2015 conta com mais um GT sobre SEC, no qual será apresentada uma versão mais elaborada do método, com base nos feedbacks das empresas e em consultas a especialistas.

Mais Lidos

Nenhum post encontrado.